Tudo que você precisa saber sobre Impressora 3D

01 out

A impressão 3D está inovando o modo de produção de peças, roupas, casas, equipamentos e muito mais objetos. Dessa forma, ela vem revolucionando e, sobretudo, oferecendo uma gama de oportunidades e possibilidades. É normal ter dúvidas sobre impressora 3D e ficar curioso com essa tecnologia que pode ser a chave para solucionar seus problemas. Portanto, empreendedores e makers, não perca seu tempo e saiba mais sobre esse assunto através desse artigo que lhe ajudará a ficar por dentro de uma das vertentes da indústria 4.0. 

1) Como realmente funciona impressão 3D? 

A impressão 3D é uma forma de tecnologia que tem a capacidade de criar objetos específicos, acabar com perdas, otimizar processos, além de ter uma série de fatores vantajosos que potencializam sua aplicabilidade. Essa ferramenta está ganhando destaque por ser diferenciada em seu método de criação de itens em geral e, sobretudo, vem sendo cada vez mais presente no cotidiano pessoal e empresarial! A impressão 3D é, certamente, um dos pilares das novas tecnologias ligadas aos principais processos industriais. 

Desse modo, partindo para um aspecto mais definitivo, a impressão 3D, também chamada de prototipagem rápida, é um formato tecnológico de fabricação aditiva onde um modelo tridimensional é criado através de sucessivas camadas de material. Sustentável e adaptável, esse estilo de fabricação tem uma ideia que vai contra o método tradicional de produção.

Exemplo de fabricação aditiva

Só para dar mais embasamento sobre a ideia do que é fabricação aditiva, os itens são desenvolvidos mediante um software especializado em desenho 3D, que passam por um processo de adição de camada por camada dos materiais fundamentais para a composição do produto. Logo, nessa método, só é utilizado o essencial e o desperdício de material tende a zero. ,Assim, os metais e plásticos são 100% aproveitados.  

Essa confecção é dona de muitas vantagens, como o crescimento da produtividade e qualidade do objeto, supressão de resíduos, simplicidade para criar itens complexos quanto seu formato, redução de custos com transporte e armazenamento de ferramentas e possibilidade para consertar erros antes da conclusão do produto.  Até mesmo pode ser utilizado para reposição de peças, que muitas vezes tem que esperar a peça vir de outro estado. Quando você pode simplesmente modelar e depois imprimir.

2) A história da impressão 3D 

Essa tecnologia foi criada no ano 1984, isto é, há mais de 30 anos. Tá, mas quem foi o gênio por trás disso? Chuck Hull, norte-americano, criou a primeiríssima versão da impressora 3D no estado da Califórnia. Sim, e de onde ele tirou essa ideia? Está curioso, certo? Relaxa que eu irei explicar! 

Na década de 1980, a empresa onde Chuck trabalhava fazia uso da luz UV com a finalidade de colocar camadas finas de plásticos sobre mesas e móveis. Insatisfeito com a demora da produção dos itens plásticos, o engenheiro teve a brilhante ideia de colocar milhares de camadas finas de resina juntas e gravar a sua forma usando a luz para que houvesse a possibilidade de criar objetos tridimensionais. 

Posteriormente, Chuck Hull dedicou um ano da sua vida para desenvolver e testar possibilidades dessa ideia em seu laboratório. Assim, o engenheiro chegou a um sistema que a luz incidia sobre uma espécie de tanque de fotopolímero (polímero que altera suas propriedades quando exposto à luz) e traça o formato de um nivelamento de objeto a ser construído. Assim, a impressão é executada através de camada por camada, até sua conclusão. 

Em 1986, Hull criou a empresa 3D Systems e exibiu sua invenção para o mundo.

O lançamento da impressora 3D permitiu que enxergássemos duas características notáveis: rapidez e flexibilidade. Felizmente, essas suas qualidades tecnológicas não desapareceram e são bastantes presentes nas impressoras 3D nos dia de hoje.  

Felizmente, não vivemos na década de 80 onde obter uma impressora 3D era uma tarefa dificílima e para poucos. O motivo? Nessa época, o custo dessa tecnologia era de aproximadamente 1 milhão de dólares! Ou seja, não era para qualquer um. Ainda bem que tudo muda e, consequentemente, os preços também! Portanto, é possível você achar uma impressora 3D na casa dos 2 mil reais.  

3) Um mar de possibilidades com a Impressora 3D 

A impressão 3D pode ser aplicada de diversas formas e é por isso que ela possui um caráter tão revolucionário e que se sobressai perante outras tecnologias. Quer exemplos de aplicações incríveis? Bonecos, roupas, acessórios, peças pequenas, grandes e coloridas, e, acredite, até avanços na medicina. Não obstante, para criar esse monte de coisas basta desenhar ou usar algo de modelo e transferir para a impressora que, depois de um curto espaço de tempo, irá criar o objeto desejado o que remete a sua característica de destaque da rapidez. Até mesmo existem sites especializados como Thingiverse, que oferecem uma gama de peças já prontas para imprimir.

É por causa dessa gama de aplicações que essa tecnologia tem como uma das suas características mais notórias a flexibilidade, já citada anteriormente. Dessa maneira, com a impressora 3D a pessoa é capaz de criar mil e uma coisas, seja uma peça rígida e resistente para o seu automóvel, sejam acessórios para o seu jogo de tabuleiro ou até mesmo um tecido como no link. 

Pessoalmente falando, eu fiquei surpreso ao ver como essa tecnologia aderiu de forma tão impactante na área de saúde. Para você ter uma noção desse impacto, existe uma série de possibilidades como a confecção de próteses de baixo custo, reparação do crânio, transplante de órgãos, reprodução de cartilagens e ossos. Ou seja, isso só reforça o fato de que a impressão 3D é uma tremenda ferramenta tecnológica e tem a capacidade de fazer até mesmo a diferença nos setores das ciências médicas.  

Modelo de prótese feita com impressão 3D

Assim, esse avanço que a impressão 3D está causando na medicina é simplesmente fantástico! E, gradativamente, essa tecnologia vai transformando o jeito de como são feitos as pesquisas e tratamentos médicos. Como consequência desse sucesso tecnológico, vamos obter novos meios de tratar um paciente, mais possibilidades de dar suporte para as pessoas necessitadas.

4) Os diferentes tipos de matérias para Impressora 3D 

A impressão 3D também surpreende quanto a sua variedade de tipos. Isso mesmo! Ela não possui apenas um tipo de impressão, mas sim vários! Cada uma dessas espécies é detentora de um princípio de funcionamento e produz resultados diferentes. Ter conhecimento de alguns desses tipos é interessante para estar ciente de até onde a impressão 3D consegue chegar.  

Por exemplo, o DLP (Digital Light Processing) é um dos tipos mais antigos de impressão 3D. O DLP utiliza uma fonte de luz bem simplória, geralmente lâmpadas de arco. Dessa forma, acontece um processo que produz fantásticas velocidades de impressão. Esse tipo de impressão é adequado para imprimir rapidamente peças grandes sem muitos detalhes e peças intricadas únicas. 

Outro estilo de impressão 3D é o SLA (Stereolithography) que executa um processo de prototipagem rápida. As tecnologias que aderiram a esse tipo são certas em relação à exatidão e, sobretudo, a precisão. Esse modelo é melhor para impressões grandes detalhadas e pequenas partes intricadas de uma vez só.

Assim também, existe o FDM – Fused Deposition Modeling ( Fusão por Deposição de Material ) que é considerado o tipo mais usado e conhecido. O processo desse tipo consiste no aquecimento do filamento até chegar ao estado da fusão. Nos dias de hoje, as impressoras 3D FDM trabalham com resolução entre 0,05 milímetros e 0,4 milímetros.  

FDM – Fused Deposition Modeling

Em síntese, é bom salientar que existem sete categorias distintas que cercam a impressão 3D. Sobretudo, dentro dessas categorias possuem subcategorias e há mais detalhamento! Isto é, saber distinguir com precisão e conhecer as características e detalhes dos tipos de impressão 3D é realmente um desafio para quem está adentrando no mundo da tecnologia. 

5) Os softwares de modelagem 3D 

Os softwares são essenciais para você colocar sua impressora 3D para trabalhar. Portanto, é necessário ter um entendimento acerca desses programas para criar peças em três dimensões que, em seguida, será gerado um arquivo que irá ser lido pela respectiva impressora.  

Primeiramente, temos o 3DS Max é considerado por muitos um dos mais famosos entre os softwares acerca da modelagem 3D. Ele se tornou um padrão no mercado e isso faz deles uma poderosa ferramenta para as pessoas que querem se tornar experientes na prática da modelagem 3D. A única coisa ruim do 3DS Max é que ele é pago, mas existem planos de assinatura destinados para estudantes.  

Por outro lado, não poderia deixar de falar do Tinkercad que é adequado para os aprendizes da modelagem 3D. Ele é um programa bem fácil de manejar visto que funciona dentro do seu navegador, ou seja, não precisa instalar nada, apenas criar apenas uma conta. Além disso, tem uma área exclusiva para tutoriais e não é pago.  

Enfim, existem muitos softwares que são ótimos para modelagem como é o caso do SolidWorks, Fusion360, 3D Builder, Blender, entre outros. Para as pessoas que estão interessadas nessa área de modelagem, é interessante pesquisar e ler mais sobre os softwares para ver qual é o mais adequado e benéfico para o que você procura.  

6) Você está preparado?  

Diante de todas essas informações, é normal ficar impressionado com a complexidade e abrangência da impressão 3D e com os avanços e impactos que essa ela causa não só no setor tecnológico, mas sim na área medicinal também.  

Em conclusão, ter conhecimento e perícia nessa área 3D é algo que não se conquista apenas lendo e estudando. É necessário praticar e testar com a impressora 3D e, consequentemente, deve-se investir tempo e dedicação para isso. Dessa forma, meu ponto é que é preciso se esforçar, compreender e criar intimidade com a máquina através de impressões que, naturalmente, irão sair erradas nas primeiras tentativas. Em outras palavras, entender e saber mexer com impressão 3D é um processo minucioso, mas que, sem dúvida alguma, vai te dar retorno com capacidade de criar o que você bem entender! Se você quer saber mais sobre impressão 3D e outros métodos de prototipagem leia nosso artigo: Impressão 3D ou corte a laser?

Cássio Galvão

Logo do LinkedIn

Criador de conteúdo na Idea

Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco. Já com prática e experiência na criação de vários tipos de conteúdo por 1 ano, agora almejando me aperfeiçoar na parte tecnológica como um todo.

Veja também:

  • 29 nov

    O poder da sustentabilidade dentro de sua empresa

    Continue lendo