Entendendo as diferenças entre o Arduino e Raspberry

13 set

As plataformas Arduino e Raspberry conquistaram os empreendedores, makers e apaixonados pelo universo tecnológico por serem simples e práticas na criação de invenções. Contudo, para recém-chegados e iniciantes nesse universo eletrônico, não é uma tarefa simples já compreender as diferenças entre essas duas tecnologias e saber qual delas é a mais cabível para sua situação. Dessa forma, vamos aqui falar sobre essas placas e fazer você entender suas diferenças.

1. O Arduino

Arduino é uma plataforma utilizada para a construção de projetos eletrônicos. Primeiramente, é necessário falar que ele é composto de um microcontrolador (parte física) e um IDE (Ambiente de desenvolvimento) que precisa de um computador para o envio dos programas, compilados em C, para o Arduíno.

Placa Arduino UNO R3

Assim, o Arduino é uma ótima plataforma para interagir com dispositivos mais simples de entrada e/ou saída, como botões, LEDs, motores e speakers. Se quiser saber mais sobre, acesse nossa publicação no link.

Placa Arduino UNO R3

Há a possibilidade de utilizar o mesmo para acesso à internet e conexão com aparelhos mais complexos como Smartphones, TVs, câmeras e até rastreadores GPS.

2. A Raspberry

A Raspberry é um computador independente que pode ser utilizado com monitor, teclado e mouse para as mesmas tarefas feitas em um desktop ou notebook.
Diferentemente do Arduino, a Raspberry executa por si só um sistema operacional linux, capaz de ser um ambiente de desenvolvimento para linguagens como Python, Scratch, C, C++, java, HTML5, entre outros.

Ambiente do Raspbian

A Raspberry consegue interagir com quase todos os dispositivos que o Arduíno se comunica, porém o seu uso é mais focado em processamento dada a existência de um SoC (System on Chip) quad-core na placa.

3. Arduino vs Raspberry

As duas placas avaliadas possuem diferenças entre si, a depender da complexidade do projeto, pode ser necessária a combinação das duas placas se comunicando mutuamente.
Assim, o Arduíno possui um microcontrolador que tem poder de processamento e memória reduzidos, mas possui conversores analógicos/digitais e digitais/analógicos, fazendo com que diversos dispositivos analógicos possam ser adicionados a essa placa, coisa que não é viável para uma Raspberry.
Dessa forma, se utilizarmos como exemplo o Arduíno uno, o microcontrolador utilizado é o atmega328P, que funciona a uma frequência de 16 Mhz, possui 32KB de ROM, 2KB de RAM e 1KB de EEPROM.
Comparando com o Raspberry pi zero, o modelo mais simples vendido, o SoC utilizado funciona a uma frequência de 1 Ghz, possui 512 MB de RAM e entrada para cartão de memória que funciona como memória ROM.

4. Tipos de projetos

Arduino – Monitor de crescimento de plantação: A utilização de um Arduino com sensores ultrassônicos para medir o tamanho da plantação, permite o monitoramento automatizado do crescimento e de possíveis problemas. Por outro lado, caso seja o desejo do usuário, a utilização de Wi-Fi ou 4G para envio desses dados para a nuvem pode ser implementado ainda com o Arduino.

 

Conexão do Arduíno com o sensor ultrassônico

Raspberry – Servidor para processamento de imagem identificador de produção:
Considerando o poder de processamento do Raspberry, seu uso como unidade de processamento de imagem é possível, podendo portanto identificar onde e quando a coleta da produção é ideal.

Interface do Deepfruits API

 

5. Conclusão

Com as diferenças do hardware em mente, deve ser entendido que é possível determinar que se limitar apenas a uma das plataformas é um erro, principalmente vendo a interação possível entre as duas plataformas. Dessa forma, com o crescimento do aprendizado de máquinas, a utilização da Raspberry como central de processamento de dados de baixo custo em conjunto com Arduíno permite a implementação de um sistema integrado com controle via nuvem.

Enfim, podemos tomar como exemplo o controle de uma piscina, via servidor web, utilizando o Raspberry como host e controlador de bombas de água e termostatos. Enquanto o Arduíno faz a leitura e envia, por rede sem fio, dados obtidos da própria piscina.

Servidor montado com raspberry

Fazendo essa utilização conjunta das duas plataformas, pode-se obter um sistema capaz de atender de forma completa e inteligente problemas que se tornariam mais complicados de gerenciar caso a implementação de uma plataforma exclusiva fosse realizada.

Iago Nicolas

Logo do LinkedIn

Consultor na Idea

Estudante de engenharia eletrônica com foco em aprendizagem de máquinas, apaixonado por tecnologia e busca permitir o fácil acesso da mesma para todos.

Veja também:

  • 15 out

    O conhecimento que você precisa ter sobre a indústria 4.0

    Continue lendo